O uso do aço na construção

O uso do aço na construção

O conhecimento sobre os metais e sua utilização nas mais variadas funções sempre foi um fator determinante para que o progresso tecnológico se tornasse possível. Nesse contexto, é importante entendermos o que é o metal.

Com uma explicação simples, podemos defini-lo como toda substância mineral que se apresenta em estado sólido à temperatura ambiente — com a única exceção do mercúrio — e que se caracteriza, entre outros aspectos, por um brilho característico, opacidade, dureza e maleabilidade. Incluem-se nessa definição tanto os metais propriamente ditos como ouro ou prata, algumas ligas como bronze e latão, por exemplo.

A maioria dos metais são encontrados em forma de óxidos ou sulfetos, em minerais como argila, granito e sílica, sendo os compostos metálicos deles separados. Apenas alguns como ouro, prata, cobre, platina e o bismuto são encontrados na natureza em sua forma elementar. O principal problema é reduzi-los de seus compostos à forma elementar, sendo necessários diferentes processos nos diferentes tipos de metais.

A escolha do procedimento adequado baseia-se nas propriedades químicas e termodinâmicas dos sistemas. Os métodos mais comuns são o piro - metalúrgico, o eletrolítico, o deslocamento metálico e a decomposição dos haletos.

Os metais apresentam grande diversidade de propriedades físicas e químicas, conforme a pressão, temperatura e outras variáveis. No que se refere às combinações, apresentam forte tendência a não formar compostos entre si, mas têm afinidade por elementos não metálicos como o oxigênio e o enxofre, com os quais formam respectivamente, óxidos e sulfetos. A maioria deles tende a se oxidar quanto expostos ao ar, especialmente em ambientes úmidos.

Entre os vários procedimentos empregados para evitar ou retardar a corrosão, os mais comuns são a aplicação de pinturas protetoras, a formação de ligas com outros elementos que reduzam ou eliminem tal propensão e a conexão a polos elétricos que impeçam a ocorrência do fenômeno. É interessante o caso do alumínio, que, na presença do oxigênio, forma uma delgada película de óxido que detém a oxidação.

Apesar da grande variedade de metais existentes, a maioria não é empregada em estado puro, mas em ligas com propriedades alteradas em relação ao material inicial, o que visa, entre outras coisas, a reduzir os custos de produção. As indústrias automobilística, aeronáutica, naval, bélica e de construção civil são as principais responsáveis pelo consumo de metal em grande escala.

Entender o que é o metal e quais as melhores formas de ser explorados está diretamente ligado ao progresso tecnológico, visto que o metal é elemento importante desse processo. Por isso, dado o peso existente nesse elemento, os profissionais da Gradebrás buscam sempre o aperfeiçoamento de suas técnicas, pesquisando novas tecnologias e melhores alternativas para atender seus clientes com a melhor qualidade que a sua equipe muito bem capacitada pode garantir.